Sobre Mario Feitosa, músico, poeta e escritor

Músico e compositor popular, Mario Feitosa é autor de seis livros os quais lutam por publicação, sendo eles “Parece Dezembro: romance inspirado nos versos de Chico Buarque”, o qual concorre ao prêmio Kindle de Literatura, em 2019, o autopublicado “A Dor, o Amor e Ser: um infeliz folhetim de poemas pouco — ou nada — poéticos”, uma novela histórica, um livro de contos, um romance fantástico e uma epopeia. É editor da iniciativa cultural “Covil da Discórdia”, professor de idiomas, ghostwriter e revisor freelancer.


Mario Feitosa

Em 2019, foi um dos vencedores do Prêmio Ignácio de Loyola Brandão, promovido pela Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, tendo sua crônica “Tudo se repete” homenageada na 19ª Feira do Livro de Ribeirão Preto. Neste mesmo ano, classificou-se em quarto lugar no Concurso de Poemas da Universidade Federal de São João Del-Rei, constando sua obra “Soneto de uma tarde de domingo” na antologia do certame.

Como antologista, organizou independentemente os livros digitais “Versos Soltos”, contendo cinquenta poemas selecionados na primeira edição do Concurso Cultural “Covil da Discórdia”, e “Leia-me às 03h:03min”, contendo contos de horror, terror, ficção científica e “terrir”, misturando comédia com o susto. Com lançamento previsto para o primeiro trimestre de 2020, organiza, no presente momento, uma terceira obra colaborativa, a qual possuirá, como matéria, crônicas humorísticas de vários autores.

Figura, atualmente, como colaborador das antologias “Procurados: melhores contos policiais nacionais e internacionais”, pela Editora Illuminare, “Possessão”, pela Cartola Editora, e “Nemephile”, pela Momentum, Selo Coverge.